Emponderando Mulheres de Facilities
Faça a diferença  |  Login

Estatuto

 

ESTATUTO SOCIAL DO GRUPO MULHERES DE FACILITIES - BRASIL

 

CAPÍTULO I

 

Da Denominação, Sede e Fins

Artigo 1º - O GRUPO MULHERES DE FACILITIES - BRASIL constituído no dia 26 de novembro de 2011, é um grupo informal sem fins lucrativos, sem sede na cidade e Estado de São Paulo e com tempo indeterminado de funcionamento.

Parágrafo Primeiro – O GRUPO MULHERES DE FACILITIES - BRASIL poderá instituir escritórios regionais em qualquer lugar do Brasil e em outros países.

Artigo 2º - O GRUPO MULHERES DE FACILITIES - BRASIL é um grupo apartidário, constituído apenas por mulheres e que tem como objetivos, inegociáveis, propor uma agenda de empoderamento da mulher no país e propor programas e aprimoramento de programas já existentes no mercado de Facility Management.

Artigo 3º - Para a realização dos seus objetivos, o GRUPO MULHERES DE FACILITIES - BRASIL se propõe a:

- trabalhar em conjunto com todos os setores da sociedade, quer na esfera pública quer na esfera privada, para encontrar, sugerir, contribuir, melhorar, estimular e orientar ações de apoio ao desenvolvimento das mulheres de Facilities no país;

- organizar e realizar eventos que fomentem a discussão e a implantação de soluções relativas ao objetivo do grupo;

- buscar o patrocínio de projetos e ações nas empresas privadas e organizações públicas;

- apoiar, com serviços e outros recursos, associações civis sem fins lucrativos que defendam objetivos similares ou complementares aos do grupo, e que possam ser replicados em todo país;

- Atuar na captação e mobilização de recursos sejam eles materiais, financeiros ou humanos para a sustentabilidade de suas ações;

- Firmar contratos, convênios, ajustes, parcerias ou qualquer outro ato de convergência ou de cooperação com pessoas físicas, jurídicas, nacionais ou não, em cumprimento de seus objetivos.

Artigo 4º – No desenvolvimento de suas atividades, o GRUPO MULHERES DE FACILITIES - BRASIL observará os princípios da legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade, economicidade e da eficiência, e não fará distinção alguma quanto à raça, gênero, cor, condição social, credo político ou religioso.

 

CAPÍTULO II

 

Das participantes

Artigo 5º – O GRUPO MULHERES DE FACILITIES - BRASIL não remunera nem concede vantagens ou benefícios, por qualquer forma ou título, a suas participantes, conselheiros, benfeitoras ou equivalentes.

Artigo 6º - Podem integrar o quadro social, em número ilimitado, pessoas físicas, mulheres, que compartilhem dos objetivos do GRUPO MULHERES DE FACILITIES - BRASIL. Para a integração, é preciso que a candidata seja profissional do mercado de Facilities, esteja conectada com a atual presidente da Diretoria Executiva no LinkedIn e com isso ser convidada por ela a integrar o grupo. Após a adesão ao grupo no LinkedIn, a participante será convidada a integrar o grupo no Whatsapp.

Artigo 7º - As participantes têm os mesmos direitos e deveres e não respondem, sob qualquer forma, nem solidária nem subsidiariamente, por obrigações do grupo.

 

Das atribuições das participantes

Artigo 8º- São direitos de todas as participantes:

I – Encaminhar aos dirigentes medidas e propostas que visem o aperfeiçoamento do grupo, bem como denunciar qualquer resolução que possa prejudicá-la;

II – Convocar assembleia geral extraordinária, mediante requerimento por escrito à presidente assinado por 1/5 das associadas, mencionando os motivos da convocação e os assuntos a serem discutidos;

III – Participar e tomar parte das assembleias, com direito à voz e voto, votar e ser votada.

IV – Participar das reuniões periódicas de trabalho.

Artigo 9º- São deveres de todas as participantes:

I – cumprir as disposições estatutárias;

II – acatar as determinações das dirigentes e as resoluções da assembleia geral;

III – atuar de forma colaborativa com o funcionamento e os objetivos do grupo, preservando seu nome e reputação sempre que necessário;

IV - comparecer às assembleias gerais quando convocadas;

V – comparecer à, pelo menos, 1/3 das reuniões periódicas de trabalho realizadas durante o ano, que são agendadas e divulgadas pela diretoria;

VI – manter atualizado o seu cadastro, especialmente com o endereço eletrônico para correspondência.

Artigo 10º - A participante pode se desvincular do grupo a qualquer momento, desde que comunique sua decisão por escrito à presidente. Nesse caso, ela será excluída dos grupos no Linkedin e Whatsapp.

Artigo 11º - Qualquer participante cujo procedimento se tornar notoriamente inconveniente (ex.: exercer abordagens comerciais nos grupos sociais (LinkedIn e Whatsapp)), deixar de cumprir disposições estatutárias ou praticar qualquer ato contrário ao grupo (Ex.: desrespeito em geral), será excluída do quadro social pelo voto da maioria presente à reunião conjunta da Diretoria e do Conselho Deliberativo, especialmente convocada para esse fim. Após a decisão, ela será excluída dos grupos no LinkedIn e Whatsapp.

Artigo 12º - À participante excluída será garantido o direito de defesa, que deve ser exercido, por escrito, encaminhada até 24 horas antes da reunião decisiva. Ela será devidamente intimada para apresentação da defesa e comparecimento à reunião.

 

CAPÍTULO III

 

Das Fontes de Recursos

Artigo 13º- Constituem-se fontes de recurso do grupo:

I – contribuições, legados, subvenções e quaisquer auxílios concedidos por pessoas físicas ou jurídicas, bem como os rendimentos produzidos por estes bens, desde que não sejam em espécie doados para dirigentes ou participantes do grupo;

II – as contribuições periódicas livres das participantes (sem ser em espécie), como brindes, por exemplo; a prestação de serviços voluntários; a cessão gratuita de espaços para realização das reuniões de trabalho e assembleias;

III – todos os brindes, concessões ou vantagens oferecidas em específica reunião valerão somente para as participantes presentes na mesma.

 

CAPÍTULO IV

 

Da administração

Artigo 14º – A administração do grupo será exercida e auxiliada pelos seguintes órgãos:

- Diretoria

- Conselho Deliberativo

Parágrafo Primeiro – Em casos de renúncia de qualquer membro da Diretoria, o pedido de renúncia se dará por escrito, encaminhado para o e-mail mulheres.facilities@gmail.com

Parágrafo Segundo – Formalizada a vacância do cargo será convocada no prazo máximo de 60 dias uma reunião da Diretoria e presidente do Conselho para tratarem do preenchimento do cargo vago, cujos mandados serão complementados.

Parágrafo Terceiro – Ocorrendo renúncia coletiva da Diretoria e do Conselho Deliberativo, a Presidente renunciante, ainda que resignatária convocará  Assembleia Geral, nos termos deste estatuto, para novas eleições, dando posse às eleitas que complementarão os mandatos das renunciantes.

Da Assembleia Geral

Artigo 15º – A Assembleia Geral do grupo MULHERES DE FACILITIES - BRASIL, órgão soberano, constituir-se-á de todas as participantes em pleno gozo de seus direitos legais e estatutários.

Artigo 16º – Compete à Assembleia Geral:

I. discutir e deliberar sobre todo e qualquer assunto de interesse do grupo para o qual for convocada;

II. alterar, reformar parcial ou totalmente o presente Estatuto Social;

III. apreciar as contas e o balanço anual;

IV. eleger os membros da Diretoria e validar convidados do Conselho Deliberativo;

V. destituir os administradores do grupo;

VI. decidir sobre a abertura de escritórios regionais;

VII. decidir sobre a dissolução do grupo;

Artigo 17º – A Assembleia Geral será convocada sempre que necessário, para fins determinados, mediante prévio e geral anúncio por meio de correspondência eletrônica, com antecedência mínima de 10 dias.

I. pela Presidente;

II. por requerimento dirigido à Presidente, assinado por, no mínimo, 1/5 (um quinto) das participantes.

Parágrafo Primeiro – A Assembleia Geral instalar-se-á em primeira convocação com 2/3 (dois terços) das Participantes e, em segunda convocação, decorridos 30 (trinta) minutos do horário da primeira convocação, com qualquer número, sendo todas as deliberações tomadas por maioria simples das presentes. A presidente e a secretária das Assembleias Gerais serão escolhidas entre as participantes presentes.

Parágrafo Segundo – A Assembleia Geral para destituição dos administradores será convocada (especificamente para este fim) e instalada na forma prevista neste artigo e seu parágrafo primeiro, e a deliberação se dará igualmente pela maioria simples das presentes.

Parágrafo Terceiro – A destituição dos administradores, a ser procedida na forma ora prevista, só será possível havendo justa causa, entendida esta quando ficar comprovado grave violação a este estatuto, conduta que deponha contra as finalidades do grupo, aceitação de cargo ou função incompatível com o exercício do cargo que exerce na Associação.

Parágrafo Quarto – Definida a justa causa, a destituição do administrador será submetida à Assembleia especialmente convocada para este fim, e na forma prevista neste artigo, onde será garantido o direito de defesa.

Artigo 18º – A Assembleia Geral, com a presença da diretoria e participantes, reunir-se-á, para discussão de assuntos gerais da entidade, ordinariamente:

I. 01 (uma) vez por ano, para:

a. para validação dos eventos realizados no ano e aprovação do planejamento do ano posterior;

II. a cada 02 (dois) anos para:

a. eleger os membros da Diretoria e validar os membros do Conselho Deliberativo;

Parágrafo Único - As candidaturas para os cargos da Diretoria e do Conselho Deliberativo, na primeira eleição, serão apresentadas na própria Assembleia Geral. Nas eleições subsequentes deverão ser apresentadas à presidente e diretora secretária com 60 dias de antecedência.

Artigo 19º – A Assembleia Geral reunir-se-á, extraordinariamente, sempre que se fizer necessário, quando convocada na forma estabelecida neste estatuto.

Da Diretoria

Artigo 20º – A Diretoria será composta por 05 (cinco) membros, que sejam necessariamente participantes do grupo, sendo uma Presidente, uma Vice-Presidente, uma Diretora de Marketing, uma Diretora Secretária e uma Diretora de Ações Sociais, todas com mandato de 02 (dois) anos, sendo permitida a reeleição por uma única vez para o mesmo cargo.

Parágrafo único – O exercício dos cargos da Diretoria não impede o exercício de outras atividades particulares de cada membro, no exercício de suas funções e profissões, desde que respeitadas disposições legais e éticas a respeito.

Artigo 21º – Compete à Diretoria:

I. supervisionar as atividades do grupo, exercendo a gestão ética, estratégica e operacional do grupo MULHERES DE FACILITIES - BRASIL;

II. exercer a administração dentro das limitações de poderes estabelecidas neste Estatuto e, eventualmente, no Regimento Interno, aceitando e submetendo-se a todas as leis vigentes no país, tomando as medidas necessárias à consecução dos fins sociais;

III. apresentar à Assembleia Geral anualmente a prestação de contas e planejamento anual;

IV. articular-se com instituições públicas, privadas e do terceiro setor, nacionais ou estrangeiras, para mútua colaboração em atividades de interesse comum;

V. firmar termos de parceria, convênios e acordos;

VI. propor à Assembleia Geral as modificações que se fizerem necessárias no Estatuto;

VII. decidir, em reunião conjunta com o Conselho Deliberativo, pela exclusão de participante;

VIII. aprovar junto com a Presidente a adesão de novas participantes;

IX. agendar e divulgar reuniões periódicas.

Artigo 22º – Compete à Presidente:

I. dirigir e orientar todas as atividades do grupo MULHERES DE FACILITIES - BRASIL, resguardando as diretrizes de trabalho definidas em conjunto com o Conselho Deliberativo, e os limites impostos por este Estatuto;

II. representar o grupo MULHERES DE FACILITIES - BRASIL ativa e passivamente, judicial e extrajudicialmente isoladamente ou em conjunto com as demais dirigentes;

III. convocar as Assembleias Gerais, proferindo voto de qualidade nas deliberações, quando houver empate;

IV. proferir voto de qualidade em caso de empate nas decisões do Conselho Deliberativo;

V. nomear participantes para representar o grupo MULHERES DE FACILITIES - BRASIL em conferências, congressos ou outras quaisquer solenidades;

VI. firmar parcerias sem objetivos lucrativos com empresas jurídicas ou pessoas físicas, em nome do grupo, a fim de se concretizarem parcerias coletivas;

VII. convocar todas as participantes paras as reuniões periódicas de trabalho;

VIII. responder aos questionamentos ou sugestões por e-mail mulheres.facilities@gmail.com na ausência da Diretora Secretária;

IX. encaminhar comunicados, convocações e convites para eventos ou reuniões às participantes do grupo por meio do e-mail mulheres.facilities@gmail.com na ausência da Diretora Secretária;

X. atualizar o mailing list do grupo no e-mail mulheres.facilities@gmail.com na ausência da Diretora Secretária;

XI. manter em ordem e atualizado o cadastro de participantes do grupo;

XII. convidar pessoas de relevância no mercado, que poderão contribuir para o desenvolvimento do grupo, para participarem do Conselho Deliberativo;

XIII. destituir qualquer diretora seja participante da Diretoria Executiva ou Regional apresentando seus motivos para o Conselho;

XIV. gerenciar o grupo do Whatsapp conscientizando as participantes do propósito do grupo na rede social e suas consequências quando mal utilizado.

Artigo 23º – Compete à Vice-Presidente:

I. Em conjunto ou separadamente, cumprir as obrigações da presidente, em casos de ausência ou vacância;

II. interagir com representantes de outras cidades fora de São Paulo a fim de constituir Diretorias Regionais;

III. auxiliar às Diretorias Regionais a organizarem eventos e constituírem parcerias;

IV. substituir a Presidente nos seus impedimentos ou ausências temporárias e sucedê-la no caso de vacância do cargo, até que se realize nova eleição.

Artigo 24º – Compete à Diretora de Marketing:

I. atualizar os canais de comunicação (Facebook, Whatsapp e LinkedIn) com a divulgação dos eventos participados ou que o grupo realizará, além de outras matérias de conhecimento coletivo para o grupo;

II. responder aos questionamentos ou sugestões por e-mail mulheres.facilities@gmail.com na ausência da Diretora Secretária e na página do Facebook;

III. encaminhar comunicados, convocações e convites para eventos ou reuniões às participantes do grupo por meio do e-mail mulheres.facilities@gmail.com na ausência da Diretora Secretária;

IV. responsabilizar-se pelas tarefas operacionais de ordem publicitária do grupo MULHERES DE FACILITIES - BRASIL;

V. buscar locais para realização das reuniões e eventos com intuito de networking e integração;

VI. manter o contato com os responsáveis dos locais para as reuniões programadas;

VII. confirmar a presença para as reuniões das participantes no e-mail mulheres.facilities@gmail.com na ausência da Diretora Secretária;

IV. manter em ordem e atualizado o cadastro de participantes e voluntárias do grupo na ausência da Diretora Secretária;

V. gerenciar o grupo do Whatsapp conscientizando as participantes do propósito do grupo na rede social e suas consequências quando mal utilizado.

VI. representar o grupo MULHERES DE FACILITIES – BRASIL no caso da ausência da Presidente ou da Vice-Presidente;

VII. substituir a Vice Presidente nos seus impedimentos ou ausências temporárias e sucedê-la no caso de vacância do cargo.

Artigo 25º – Compete à Diretora Secretária:

I. assessorar a Presidente na organização administrativa do grupo;

II. zelar pela guarda e arquivo da documentação institucional;

III. propor e implementar a estrutura de gestão administrativa da entidade;

IV. responder aos questionamentos ou sugestões por e-mail mulheres.facilities@gmail.com;

VI. encaminhar comunicados, convocações e convites para eventos ou reuniões às participantes do grupo por meio do e-mail mulheres.facilities@gmail.com;

VII. atualizar o mailing list do grupo no e-mail mulheres.facilities@gmail.com;

VIII. manter em ordem e atualizado o cadastro de participantes do grupo;

IX. substituir a Diretora de Marketing nos seus impedimentos ou ausências temporárias e sucedê-la no caso de vacância do cargo.

Artigo 26º – Compete à Diretora de Ações Sociais:

I. buscar entidades e/ou organizações sociais, regulamentadas com o objetivo de realizar ações dentro do grupo;

II. desenvolver projetos sociais a fim de apresentar para a Diretoria Executiva para decisão de qual ou quais projetos serão lançados para realização;

III. manter o contato com as organizações sociais, representando o grupo MULHERES DE FACILITIES – BRASIL;

IV. substituir a Diretora Secretária nos seus impedimentos ou ausências temporárias e sucedê-la no caso de vacância do cargo.

 

Do Conselho Deliberativo

Artigo 26º – O Conselho Deliberativo será composto por participantes escolhidos em conjunto pela Presidente executiva e pela Presidente do Conselho, independentemente de serem do sexo feminino ou masculino, como limite de até 9 (nove) membros.

Parágrafo Primeiro: As deliberações do Conselho Deliberativo serão aprovadas pela maioria dos presentes na deliberação. Só haverá deliberação com a presença de no mínimo 1/5 dos membros do Conselho Deliberativo.

Parágrafo Segundo: O membro do Conselho Deliberativo abster-se-á de votar matérias em que esteja envolvido seu interesse pessoal.

Parágrafo Terceiro: O Conselho Deliberativo se reunirá sempre que convocado pela Presidente, com antecedência mínima de cinco dias, mediante convocação encaminhada por e-mail aos membros.

Parágrafo Quarto: A Presidente do Conselho será a última presidente executiva, desde que tenha cumprido mandato de quatro anos e com a aprovação dos demais conselheiros;

Artigo 27º. Ao Conselho Deliberativo compete:

I – pensar, discutir e traçar as diretrizes do grupo MULHERES DE FACILITIES - BRASIL, pensando suas ações e definindo as estratégias a adotar;

II – expor, nas reuniões periódicas de trabalho do grupo MULHERES DE FACILITIES - BRASIL, as estratégias definidas para articulação e organização das ações;

III – liderar comitês de estudo e trabalho para pôr em prática os objetivos do grupo, definindo o funcionamento dos comitês e distribuindo as ações entre os membros;

IV – supervisionar as ações dos comitês, deliberando sobre elas e analisando seus resultados;

V - supervisionar as atividades do grupo;

VI - examinar quaisquer atos da Diretoria;

VII – dar todo respaldo técnico, intelectual e administrativo à Diretoria;

VIII – decidir junto com a Diretoria pela exclusão de participante;

Artigo 28º. Os conselheiros terão mandato de 5 (cinco) anos e poderão ser afastados do seu cargo por vontade própria ou por decisão conjunta da Presidente executiva e da Presidente do Conselho.

 

CAPÍTULO V

 

Das eleições

Artigo 29º - As eleições serão realizadas em conformidade com as normas deste Estatuto Social e do Regimento Interno no mês de setembro do ano de eleição.

Artigo 30º - Serão eleitos, bienalmente, numa mesma oportunidade, os membros da Diretoria Executiva.

Artigo 31º – As participantes do grupo interessadas em concorrer à Diretoria Executiva deverão se candidatar encaminhando um currículo, a posição pretendida e uma mini dissertação sobre como poderá contribuir para o sucesso do grupo em razão de sua nomeação para o cargo desejado, para o e-mail mulheres.facilities@gmail.com

Artigo 32º - Poderão exercer ou concorrer aos cargos de Presidente ou Vice-Presidente da Diretoria Executiva participantes que desempenhem função de representante legal de empresa, no entanto, caso haja conflito de interesse a decisão será realizada sem o voto da pessoa em questão.

Artigo 33º - Apenas poderão concorrer para os cargos de Presidente ou Vice-Presidente, participantes que tenham desempenhado função na Diretoria Executiva por pelo menos, 01 (um) ano.

Parágrafo Único - A condição estabelecida no “caput” não será aplicada caso não exista candidatas que atendam essa questão.

Artigo 34º - As eleições para a Diretoria Executiva serão convocadas por mensagem escrita ou eletrônica, independentemente de confirmação de recebimento, com antecedência mínima de 60 (sessenta) dias da sua realização.

Artigo 35º - As candidatas às posições serão divulgadas no grupo no LinkedIn, na página do Facebook e por e-mail visando com que as demais participantes tenham tempo de conhece-las e decidirem no momento da votação.

Artigo 36º - As participantes poderão votar apenas uma vez para cada uma das posições por meio da ferramenta Survey Monkey ou outra similar, desenvolvida pela Diretora Secretária.

Artigo 37º - As eleições serão realizadas entre os meses de setembro e outubro a fim de que a cerimônia de posse ocorra em novembro durante a confraternização.

 

CAPÍTULO VI

 

Das diretorias regionais

Artigo 38º – O grupo MULHERES DE FACILITIES - BRASIL poderá, por deliberação da Diretoria Executiva, criar diretorias regionais em qualquer localidade do país, destinadas a congregar as participantes residentes nas respectivas áreas, para atendimento de seus objetivos, responsabilidade esta que caberá à Vice Presidente, para gerenciar as diretorias e fornecer subsídios e informações para se desenvolverem.

Parágrafo Primeiro - A Diretoria Executiva fixará os limites da área de atuação de cada diretoria regional e sua cidade sede.

Parágrafo Segundo - As diretorias regionais serão regidas pelos Estatutos e Regimentos Internos do grupo MULHERES DE FACILITIES - BRASIL.

Artigo 39º - As diretorias regionais serão totalmente subordinadas à matriz, administrativa e juridicamente, não podendo contrair obrigações de qualquer natureza, inclusive trabalhistas, não previstas expressamente no presente estatuto.

Parágrafo Primeiro - Anualmente e nas datas solicitadas, as diretorias regionais deverão submeter à aprovação da Diretoria Executiva, suas estratégias, programações, objetivos, ações e orçamentos propostos para o exercício seguinte.

Parágrafo Segundo - As diretorias regionais estarão subordinadas às regras corporativas comuns fixadas pela Diretoria Executiva, através de orientação de natureza técnica, administrativa, contábil, financeira e jurídica.

Artigo 40º – As primeiras Diretoras Regionais das Diretorias Regionais serão nomeadas pela Diretoria Executiva para o exercício de mandato até as primeiras eleições que se realizarem após o ato de nomeação.

Parágrafo Único – As sucessoras da primeira Diretora Regional serão escolhidas nos termos deste Estatuto e do Regulamento Eleitoral do grupo MULHERES DE FACILITIES – BRASIL..

Artigo 41º - Às Diretoras Regionais compete:

I) aplicar as diretrizes traçadas pela Diretoria Executiva em sua respectiva região;

II) trazer para as reuniões da Diretoria Executiva as peculiaridades do setor de facilities em sua região de atuação;

III) divulgar o grupo MULHERES DE FACILITIES - BRASIL entre as empresas e os executivos de facilities

management de sua região;

IV) articular regionalmente os profissionais e as empresas da área de facilities, em prol do desenvolvimento do setor.

 

CAPÍTULO VII

 

Da renúncia

Artigo 42º - Em caso de renúncia da Presidente e da Vice-Presidente da Diretoria Executiva, o Conselho Deliberativo elegerá uma comissão de 02 (dois) membros, que administrará a entidade e realizará novas eleições no prazo de 60 (sessenta) dias. Os membros eleitos nestas condições complementarão o mandado das renunciantes.

Artigo 43º - Em caso de renúncia dos cargos de Diretora Secretária ou Diretora de Marketing ou Diretora de Ações Sociais, esses cargos serão preenchidos por membros do Conselho Deliberativo, escolhidos pela Presidente da Diretoria Executiva. Os membros assim escolhidos complementarão o mandado das

renunciantes.

Parágrafo Primeiro - O pedido de renúncia dar-se-á por escrito ou por meio eletrônico, devendo ser protocolado pela Diretora Secretária, que realizará a devida comunicação às presidentes da Diretoria Executiva e do Conselho Deliberativo.

Parágrafo Segundo – Ocorrendo renúncia coletiva da Diretoria Executiva e Conselhos, e respectivos suplentes, qualquer participante poderá convocar a Assembleia Geral que elegerá uma comissão de 05 (cinco) membros, que administrará a entidade e realizará novas eleições no prazo de 30 (trinta) dias. Os

membros eleitos nestas condições complementarão o mandado das renunciantes.

 

CAPÍTULO VIII

 

Das disposições gerais e questão de ética

Artigo 44º - O grupo será dissolvido por decisão da Assembleia Geral extraordinária, especialmente convocada para este fim, quando se torne impossível a continuação de suas atividades.

Artigo 45º - Qualquer abordagem comercial realizada por parte das participantes do grupo MULHERES DE FACILITIES – BRASIL seja em postagens no LinkedIn ou grupo no Whatsapp ou por e-mail, na primeira vez, a participante será advertida verbalmente, na segunda vez será advertida por escrito e na terceira vez será expulsa do grupo sem direito ao retorno.

Artigo 46º - Caso as participantes voluntárias da Diretoria Executiva tenham empresa, seus logos podem figurar como patrocinadores no período do mandato, uma vez que o trabalho será voluntário, tomando tempo de seu ofício.

Artigo 47º - O presente estatuto poderá ser alterado, por Assembleia Geral especialmente convocada para este fim, pelo voto da maioria dos presentes.

Parágrafo único: Com relação à marca Mulheres de Facilities – Brasil, qualquer decisão que envolva o nome e imagem do grupo em: apoio a eventos, divulgações em geral, cartões, banners, sites, blogs etc, deverá ser discutido em conjunto com o Conselho e aprovado pela maioria do membros,

 

São Paulo, 01 de agosto de 2016.

 

MARIA DE FÁTIMA SOUSA E SILVA

Presidente

 

ANDRÉA VICTAL CERQUEIRA

Vice Presidente

 

MARIA INÊS RESTIFFE

Diretora de Eventos